.12 Tradições

 * Para  ler  e  ouvir  a TRADIÇÃO  desejada  é  só  CLICAR  abaixo * 

 As Doze Tradições de A.A >>>         -     -    -    -    -    -    -    -    -  10ª  -  11ª  -  12ª


“Em nossas Doze Tradições, temos nos colocado contra quase todas as tendências do mundo "lá fora". Temos negado a nós mesmos o governo pessoal, o profissionalismo e o direito de dizer quais deverão ser nossos membros. Abandonamos a beatice, a reforma e o paternalismo. Recusamos o generoso dinheiro de fora e decidimos viver à nossa custa. Queremos cooperar com praticamente todos, mas não permitimos que nossa sociedade seja unida a nenhuma. Não entramos em controvérsia pública e não discutimos, entre nós, coisas que dividem a sociedade: religião, política e reforma. Temos um único propósito, que é o de levar a mensagem de A.A. para o doente alcoólico que a deseja. Tomamos essas atitudes, não porque pretendemos virtudes especiais ou sabedoria; fazemos essas coisas porque a dura experiência nos tem ensinado que A.A. tem que sobreviver num mundo conturbado como é o de hoje. Nós também abandonamos nossos direitos e nos sacrificamos, porque precisamos e, melhor ainda, por que quisemos. A.A. é uma força maior do que qualquer um de nós; ele precisa continuar existindo ou milhares de alcoólicos como nós certamente morrerão".

Bill W.

Para aqueles que agora se encontram em seu meio, Alcoólicos Anônimos representou a diferença entra a desgraça e a sobriedade; em muitos casos, a diferença entre a vida e a morte. Naturalmente, o A. A. pode ter essa mesma significação para incontáveis alcoólicos que ainda não nos conhecem.

Pode se dizer, por isso, que nenhuma associação de homens e mulheres teve, em tempo algum, uma necessidade mais premente de contínua eficiência e permanente união. Nós, alcoólicos, percebemos que precisamos trabalhar conjuntamente e permanecer unidos, do contrário a maioria de nós acabará por morrer, cada um sozinho em seu canto.

As "Doze Tradições" de Alcoólicos Anônimos são, acreditamos, as melhores respostas que nossa experiência já deu às perguntas cada vez mais urgentes: "Como pode atuar melhor o A. A.?" e "Qual a melhor maneira de o A. A. permanecer unido e sobreviver?"





ARTIGO >>> A importância das Tradições

Através das palavras de Bill W., particularmente, entendendo o porque do 
anonimato, esse princípio fundamental em basicamente a irmandade se apoia:
" As tradições nos orientam para melhorar nossa maneira de trabalhar e viver,(...). Elas também apontam diretamente para muitos de nossos defeitos individuais.
 
Por dedução elas pedem a cada um de nós para deixar de lado o orgulho, o ressentimento. Elas pedem pelo benefício do Grupo, bem como pelo beneficio pessoal. Elas nos pedem para nunca usar o nome de Alcoólicos Anônimos na busca do poder pessoal, fama ou dinheiro  (...). Elas nos indicam como podemos funcionar melhor como um todo.

Em consideração ao bem -estar de toda a nossa Irmandade, as Tradições pedem a cada individuo, cada Grupo e cada setor de Alcoólicos Anônimos, que ponham de lado todos os seus desejos, ambições e ações inconvenientes que possam ocasionar seria divisões entre nós ou a perda de confiança que nos deposita muito. Relatório Anual XXIII Conf. de Serv. Gerais.

As tradições de AA dizem respeito à vida da própria Irmandade, delineiam os meios pelos quais AA mantem sua unidade e se relaciona com o mundo exterior, sua forma de viver e desenvolver-se.
Quando falamos em UNIDADE em AA sempre nos causa preocupação porque trata-se diretamente de vidas, não só das nossas, que fazemos parte da Irmandade, como também as daquelas dos que ainda estão sofrendo no alcoolismo e que não tiveram ainda a oportunidade que nós tivemos em AA. 
 
Se a unidade entre nós é a qualidade mais preciosa que nossa Irmandade possui, precisamos, acima de tudo preservá-la ou morreremos todos. Quando cada um de nós aplica os nossos Doze Passos de recuperação  em nossa vida pessoal, nossa unificação começa. O poder que agora nos segura num único conjunto supera aquelas forças que nos estavam destruindo.
 
Nosso entender só através dos 36 princípios espirituais podemos trabalhar e viver juntos, precisamos trabalhar sempre para manter nossa recuperação pessoal, como o nosso bem estar comum e a UNIDADE de AA. Não é diferente, devemos estar vigilantes. Porém, para isso temos que ser um grupo sólido, coeso, responsável e consciente do nosso propósito primordial.
 
Tudo começa e termina no grupo. Dependemos também de honestidade, humildade, mente aberta e  amor ao próximo, ou seja, somos obrigados a pensar nos outros e, ter uma fé inabalável, só assim encontraremos a verdadeira fortaleza, ou como dizemos, a nossa UNIDADE, que é tão vital para nós.
 
Sabemos que Alcoólicos Anônimos precisa continuar a viver. De outra forma, salvo raras exceções nós e nossos irmãos Alcoólicos do mundo todo certamente recomeçaremos a desesperada jornada rumo ao esquecimento. Pela fé e através de obras fizemos valer as lições de incríveis experiências. Essa fé e essas obras estão hoje presentes nas Doze Tradições de Alcoólicos Anônimos que se Deus quiser manterão nossa unidade durante todo o tempo que ele precisar de nós.