Artigos - A.A. não entra em controvérsia

Para cada um de nós, Alcoólicos Anônimos chega a ser tão sólido como o rochedo de Gibraltar.Alegra-nos acreditar que A.A. brevemente será tão conhecido e duradouro como essa rocha de renome. Podemos continuar acreditando porque até a presente data (setembro/1948) não aconteceu nada que tenha feito vacilar essa convicção: - nossa razão nos indica que temos que continuar unidos do contrário morreremos. Portanto, damos por certo a continuidade do nosso movimento. Mas devemos seguir com esta convicção? Embora Deus nos tenha concedido grandes bênçãos e ainda que nos vejamos mais fortemente ligados por vínculos de amor e necessidade que a maioria de outras sociedades, será prudente supor que os grandes dons e atributos serão automaticamente nossos, para sempre? Se formos dignos deles é provável que continuemos a desfrutá-los. Assim, a verdadeira pergunta é: como poderemos ser sempre dignos de nossas bênçãos atuais? Deste ponto de vista, as Tradições de A.A. são aquelas atitudes e práticas mediante as quais podemos esperar merecer uma longa e frutífera vida como movimento. Para esse fim, nada poderia ser de tão vital importância quanto a nossa Décima Tradição porque tem a ver com o tema das controvérsias – das graves controvérsias. Do outro lado do mundo, milhões de pessoas morreram, inclusive recentemente, por causa de decisões religiosas. Outros milhões morreram por causa de controvérsias políticas. E assim por diante. Quase todas as pessoas do mundo se converteram em reformadores. Cada Grupo, cada sociedade e cada nação dizem para os demais: "Tens que fazer o que dizemos, senão..." As controvérsias políticas e as reformas por coação chegaram a alcançar cifras inigualáveis. E parece eterna a chama da divergência religiosa. Já que somos como qualquer outro homem ou mulher, como podemos esperar permanecer para sempre imunes a esse perigo? É provável que não seja assim. Com os tempos nós enfrentaremos com prazer e sem temor. Essa será a prova decisiva de nosso valor. Nossa melhor defesa sem dúvida está na formação de uma Tradição referente às controvérsias graves, tão poderosas que nem a fraqueza dos indivíduos nem as tentações e decisões de nossa época turbulenta possam prejudicar a Alcoólicos Anônimos. Sabemos que A.A. tem que seguir vivendo senão muitos de nós e muitos de nossos companheiros alcoólicos de todo o mundo, com toda a certeza, reiniciarão sua desesperada viagem para o esquecimento. Isso não deve acontecer nunca. Como se estivéssemos guiados por um instinto profundo e irresistível, até agora temos conseguido evitar graves controvérsias. Salvo algumas pequenas e saudáveis dores do crescimento estamos em paz entre nós mesmos. E porque temos nos aferrado até a presente data ao nosso único objetivo todo mundo nos tem em boa estima. Que Deus nos conceda sabedoria e força para mantermos sempre uma unidade indestrutível.

Bill W. (Fonte: A Linguagem do Coração)
Desde o seu início jamais Alcoólicos Anônimos foi dividida por uma questão controversa de grande monta. Tampouco a nossa Irmandade tomou partido em qualquer disputa neste mundo conturbado. Não se trata, contudo, de uma virtude duramente conquistada. Pode-se quase dizer que nascemos com ela... Não discutindo tais coisas em particular é facílimo para nós deixar de discuti-las em público.

Reflexões Diárias.
Vivência nº109 – Set./Out./2007.