Artigos - A Mensagem

Há muitos anos uma conhecida revista trazia um artigo intitulado “Meu Regresso das Trevas do Alcoolismo Condensado do A.A. Grapevine”. O autor anônimo dizia que há um ano e meio era um bebedor inveterado e, mais à frente, podia-se ler: “...foram os Alcoólicos Anônimos que me trouxeram à realidade”. A matéria era um depoimento. Diz o autor que entrou em contato com a Fundação do Alcoólico, em Nova Iorque, por carta e na rápida resposta constavam as seguintes observações: “Nossa Irmandade será eficiente, se você quiser que seja.Os requisitos para a admissão resumem-se num só: o desejo de não mais beber, desejo esse que você parece possuir. Faremos todo o possível para auxiliá-lo e, naturalmente, não cobraremos coisa alguma.”

Mandaram-lhe alguns folhetos nos quais podiam-se observar que a abstinência dos AAs era simples: “Levante-se cedo pela manhã, decidido a não beber naquele dia inteiro. Nunca diga que não beberá jamais, preocupe-se somente com o dia de hoje.” Segundo o artigo, o autor recaiu mas mesmo assim continuou a correspondência.

Passado algum tempo, a Fundação enviava-lhe cartas diárias com várias sugestões para que se mantivesse sóbrio. “As cartas produziam resultados onde tudo mais havia falhado porque eles falavam a minha linguagem, eles eram alcoólicos como eu”, enfatizava no depoimento. Desta forma o companheiro voltou à sobriedade e manteve-se nela. O artigo era bem escrito, rico em detalhes, no qual o autor, falando de si mesmo, deixava claros os pontos mais importantes do Programa de Recuperação de Alcoólicos Anônimos.

A revista era a Seleções do Reader’s Digest, a data era abril de 1946.A mensagem impressa de A.A. estava no Brasil. Um ano depois deu-se a efetivação desta mensagem com o início propriamente dito de Alcoólicos Anônimos no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, Estado da Guanabara.

Agora, há meio século(1), tentaremos nos reportar, baseados nos documentos de nossa memória histórica, aos acontecimentos marcantes desses Cinqüenta Anos de Amor em Ação.

Vivência n° 46 Edição Especial 50 anos Mar./Abr. 1997. (2)

Notas do RV:
(1) Hoje, há 59 anos;
(2) Texto transcrito em homenagem aos 58 anos de A.A. no Brasil.