Artigos - Autoconfiança e força de vontade

Quando, pela primeira vez desafiados a admitir a derrota, a maioria de nós se revoltou. Havíamos nos aproximado de A.A., esperando ser ensinados a ter autoconfiança. Então nos disseram que, no tocante ao álcool, de nada nos serviria a autoconfiança: aliás, ela era um empecilho total. Não era possível o alcoólico vencer a compulsão com a ajuda da vontade desamparada.

* * *

É quando tentamos fazer com que nossa vontade se harmonize com a vontade de Deus, que começamos a usá-la corretamente. Para todos nós, essa foi uma das revelações mais maravilhosas. Todo o nosso problema tinha sido o mau uso da força de vontade. Tínhamos tentado atacar nossos problemas com ela, ao invés de tentar levá-la a ficar de acordo com o plano de Deus para conosco. O propósito dos Doze Passos de A.A. é o de tornar isso cada vez mais possível.

1 – Os Doze Passos, pág. 14  ----   2 – Os Doze Passos, pág. 30   ----  NA OPINIÃO DO BILL 42