DP - Cheque-mate

Sinto-me muito bem, tanto no sentido de saúde do corpo, como no sentido de saúde do espírito. Parece-me que estou fazendo dois tratamentos: um
medicinal e outro espiritual. Fazendo uma comparação da minha vida de quase 39 anos, sendo que comecei a tomar bebida alcoólica com mais ou menos uns 16 anos, comparo a uma partida de xadrez entre eu e o álcool. Nesta partida com duração de mais ou menos 23 anos, perdi quase todas as pedras e o álcool me deu um "cheque', que poderá ser um "cheque mate", dependendo unicamente da minha próxima jogada. Por isso terei que ter muita cautela. Fazendo uma outra comparação da minha vida nos últimos tempos, compararia a um barco à deriva no oceano no meio de uma tremenda tempestade; eis que a tempestade começa a diminuir e no céu surge uma bússola, onde através dela consigo verificar minha localização e que rumo devo tomar para continuar navegando. Esta bússola está apontando para a Irmandade de Alcoólicos Anônimos. Somente assim, um dia conseguirei alcançar um "porto seguro". No momento tenho a sensação de estar renascendo, ciente que deverei fazer mudanças e ajustes em meu dia a dia e estar sempre vigilante. Não estou totalmente seguro, mas sinto uma Força muitíssimo grande que me encoraja a lutar contra esta doença chamada alcoolismo, que até então eu não admitia ter. Não consigo descrever de onde vem esta Força. Acreditamos ser de quem, muitos de nós denominamos "Deus". Como diz a letra de uma música: "deixei de ser pé de cana, deixei de ser vagabundo, aumentei minha fé em Cristo, sou bem quisto por todo mundo". Não sei se sou bem quisto por todo mundo, mas farei o possível para ser e reparar algumas falhas. Falar ou escrever é fácil, porém colocar em prática é um pouco mais difícil. Enfim, aqui dentro do Instituto, fazendo este tratamento, vai tudo às mil maravilhas. Quero ver lá fora, com liberdade, onde o bicho vai pegar num mundo cheio de armadilhas! Vou esforçar-me ao máximo para manter-me sóbrio e assim cumprir minha missão neste planeta. É o que quero. Acredito que a vida seja uma escola. Agradeço a todos que me deram essa oportunidade e a todos que de uma forma ou de outra estão me ajudando. Espero não decepcioná-los. 
Como dizem os sindicalistas, digo eu agora, como alcoolista: "A luta continua companheiros"! 
Como os caminhoneiros escrevem no pára-choque de seus caminhões: "Mantenha distância", escreverei no quebra-sol do meu carro: 
"Mantenha-se sóbrio, só por hoje"!
Pretendo voltar a frequentar as reuniões de Alcoólicos Anônimos e o Centro Espírita. 
Vou colocar o plano "B" em ação, pois o plano "A" já foi por álcool abaixo.
Que Deus abençoe a todos nós e a esta Instituição.

Vivência nº 112 - Mar/Abr/2008.