Artigos - Comunicação não-violenta

Prezados(as),

A sobriedade me ajuda a encontrar meus defeitos e minhas dificuldades, e com isso, me ajuda a evoluir como ser humano, como profissional, enfim, em todos os aspectos da minha vida, nos termos do 12º Passo. 

Com o meu inventário diário, descobri que muitas de minhas dificuldades atinentes ao relacionamentos intersubjetivos, se dá em razão da minha comunicação violenta. 

Entendo como comunicação violenta, aquela eivada de intolerância, de julgamento, com certa dose de desejo de vingança, dentre outras. 

Creio que parte de meus vícios de comportamento emanam da herança cultural que me foi passada. 

O Brasil, viveu quase quatro séculos em regime de escravidão e em um regime de "coronelismo", até quase metade do século XIX.

Viemos de uma sociedade que adotou o regime de hierarquia nos relacionamentos interpessoais, ou seja, houve sempre os que comandam e os comandados, sendo que, à uns é dado o poder de mando, ou o poder de ditar regras, e aos outros o dever de obediência.

Essa relação hierarquizada já é aplicada na família, onde os pais tem poder de mando sobre os filhos, cabendo as este o dever de cumprir ordens, sob pena de serem castigados.

O homem sempre criou diferenças entres eles, ou seja um homem se torna diferente do outro pela etnia, pelo poder econômico, pelos títulos, pelas crenças religiosas, pelas ideologias, etc...

Essa base hierarquizada das relações humanas e as dicotomias retro, sempre promoveram discórdia, intolerância e por fim, o julgamento e a punição. 

Essa normose de relacionamentos passa despercebida, pois, são vícios sociais que caminham por gerações, por séculos. 

O modo de vida de A.A., sugeri um mundo de compreensão, de trato igualitário e sem julgamento, adotando-se como subtrato essencial das relações entres as pessoas, é o verdadeiro amor ao próximo. 

O verdadeiro amor ao próximo promove uma comunicação-não violenta, que entendo ser uma comunicação isenta de julgamentos e intolerância, que fundamental para que a paz e harmonia tão desejada sejam alcançadas. 

Falei em meu nome.

Abraços fraternos e mais 24h sóbrias