Artigos - Gratidão ou responsabilidade?

Ser grato não é o suficiente...

Freqüentemente ouvimos em nossas salas a expressão: "Eu sou grato a Alcoólicos Anônimos", porque reconquistei minha família , ou meu nome, ou meu emprego, ou minha sanidade.

Penso que ser grato é bastante louvável. Pela gratidão, reconhecemos que fomos ajudados. E, é claro, reconhecemos igualmente que existe um Poder, uma força superior a nós, sem a qual não poderíamos ter sido ajudados. Mas, igualmente, penso que gratidão, por si só, é atitude que se esgota, por ela só, tão logo a expressamos. Gratidão é a atitude que comumente encontramos nas religiões. Algumas vezes, expressa como se fosse o caso de cumprir uma obrigação. "Já agradeci. Pronto".

Mesmo que a gratidão seja mais autêntica e profunda, ela se limita ao reconhecimento, à atitude. Esgota-se por si mesma. Eventualmente resta a lembrança.

Penso, também, que em A.A. não basta ser grato. Talvez somente devamos ter a atitude de gratidão com relação à oportunidade que um Poder Superior a nós nos deu de termos chegado com vida, ainda, a Alcoólicos Anônimos.

Porque, depois de nossa chegada, se inicia nossa participação consciente. Primeiro em nosso esforço de cumprir vinte e quatro horas sem bebida. Depois, em iniciar uma programação para não retornar à bebida. Em seguida, participação maior naquele "compartilhar de experiências, forças e esperanças", que fazem a nossa Unidade e, ainda, a participação em serviços, que viabiliza a Quinta Tradição e que abre as portas para que outros aqui cheguem, da mesma forma que os outros, antes de nós, em serviço, possibilitaram que encontrássemos portas abertas, quando Deus, na forma em que O concebemos, permitiu que chegássemos. Para isso, não basta a gratidão. Não basta, humildemente, reconhecermos que fomos ajudados. Não é suficiente que expressemos o quanto somos gratos.

É importante, é necessário que passemos da grata reflexão à ação... palavra-chave. É preciso. É vital que participemos ativamente. Todos. Cada um de nós, na prática de nossa Quinta Tradição. De forma responsável. Responsabilidade é a atitude que sucede à gratidão. Responsabilidade dá sentido à gratidão. Responsabilidade é amor ao alcoólico que ainda sofre. Não é sem razão que em nossos folhetos existe a frase: "Eu sou responsável. Quando alguém em qualquer lugar, pede ajuda, eu quero que a mão de A.A. esteja sempre lá. E, por isto, EU SOU RESPONSÁVEL".

Já imaginaram substituir EU SOU RESPONSÁVEL, por EU SOU GRATO?

(Revista Vivência n° 15 - jan/mar 1991).