Artigos - O conceito de sobriedade

Um abstêmio às vezes passa anos sem beber ou consumir drogas. Mas acaba recaindo. Nos grupos anônimos seu comportamento frequentemente beira o fanatismo. Parece até que trocou sua compulsão. Investe agora contra o alcoolismo ou as toxicomanias com a mesma voracidade que investia sobre a bebida ou as drogas. Tornou-se uma espécie de alcoólatra ou drogado de cabeça para baixo. Não é sóbrio sequer na sua maneira de enfrentar suas compulsões.
A sobriedade representa um grau mais profundo de pacificação mais profunda das emoções. Significa a assimilação mais radical da moderação. É uma superação dos apetites pantagruélicos e das fissuras. Requer, portanto, um trabalho mais abrangente do que aquele dirigido para a simples interrupção do consumo das drogas e do álcool. A pessoa como um todo terá de realizar uma ampla reformulação de seu jeito de ser e reagir.
A grande meta dos grupos anônimos é alcançar a sobriedade. Em todos os sentidos do termo. É preciso superar estados de fissuras para atingir os estados psíquicos alinhavados pelos fios da moderação.
Para alcançá-los, os grupos anônimos recomendam a seus membros os Doze Passos, que representam um programa, um caminho para chegar à sobriedade. Ninguém, contudo, é obrigado a seguí-los. Não são mandamentos, são sugestões.

* Dr. Eduardo Mascarenhas   (  Psicanalista  )