Artigos - O Livro Alcoólicos Anônimos no Brasil.

Em dias de 1969, AAWS, Inc. recebeu uma carta do Grupo Central do Brasil, do Rio de Janeiro, solicitando autorização para traduzir e editar o livro "Alcoólicos Anônimos". Poucos dias mais tarde aquela empresa recebia outra carta, agora do Grupo Senador Dantas, também do Rio de Janeiro, com a mesma solicitação. Gilberto, um brasileiro funcionário da ONU em Nova Iorque que vinha em férias para o Rio, passou pelo GSO para saber se havia algo para Grupos do Brasil, sendo então solicitado a investigar as razões dos pedidos de diferentes Grupos com relação ao texto base de A.A.

De volta a Nova Iorque, Gilberto, informou ao pessoal do GSO que aqueles grupos vinham, fazia tempo, guerreando por razões de somenos importância, informando mais, que naquele momento não havia unidade no A.A. do Rio a recomendar tarefa de tamanha importância.
Todavia, acrescentou Gilberto, a companheira Dorothy lhe informara que, em São Paulo, um norte-americano, chamado Donald já tinha parte do livro traduzido para uso no seu Grupo e que o considerava em condições de empreender essa missão.

O Gerente do GSO, então, escreveu a Donald perguntando-lhe se aceitava o encargo de traduzir e publicar o livro. Se aceitasse, deveria formar um Comitê para gerir essa atividade, um LDC (Literature Distribution Center). Donald respondeu que aceitava a responsabilidade que lhe ofereciam, porém que os Grupos do Brasil não tinham recursos financeiros para a publicação. O GSO resolveu financiar o empreendimento e quando o CLAAB - Centro de Distribuição de Literatura de AA para o Brasil foi constituído, recebeu a importância de US$ 2.000,00 (dois mil dólares americanos) com os quais o Livro pode ser impresso e colocado à disposição do público e dos Grupos de A.A., em novembro de 1969.

O empréstimo do GSO estabelecia condições para o pagamento: a cada dia 30 o CLAAB deveria enviar ao GSO o valor correspondente a um dólar por cada livro vendido no mês findo.No final de um ano haviam sido vendidos todos os 2.000 exemplares daquela primeira edição e a dívida quitada, porém o resultado da venda se esvaira na publicação dos folhetos "A.A. Na Sua Comunidade", "Você Deve Procurar o A.A.?", o livreto "44 Perguntas & Respostas" mais despesas correntes (aluguel, etc). Assim, para a nova edição, novo empréstimo foi feito, agora de US$ 3.000,00 (três mil dólares americanos), sem quaisquer especificações na forma de pagamento.

O empréstimo assumido no início de 1971 só foi totalmente liquidado no final de 1979 e dele resultou o patrimônio atual da JUNAAB e a estrutura do A.A. do Brasil.