Artigos - O processo de recaída e sua prevenção

O processo de recaída e sua prevenção

O que é Recaída?
É voltar ao uso do álcool após um período de abstinência.

Por que me preocupar com a recaída?

A recaída é uma realidade que faz parte da doença (Alcoolismo) e possui particularidades. Conhecendo tais particularidades, é possível evitá-la, ou melhor, preveni-la.
Você pode estar em uma recaída antes mesmo de usar o álcool. Isto pode durar dias, semanas, meses ou anos.
Existem sinais de alerta, são os Sintomas de Recaída Emocional (antes do l gole).
Aqui está a lista de alguns deles, mais significativos e freqüentes:

1. MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

- Discussões sem motivo aparente;
- Abandono ou menor participação em AA;
- Parar num bar ou outro local de ativa socialmente para beber refrigerante;
- Compulsão para cigarro, sexo, jogo, comida, consumismo etc.

2. MUDANÇA DE ATITUDES

- Não se preocupar com o passado ou com a manutenção de abstinência; Pensamentos negativos e auto destrutivos;
- Não valoriza as conquistas adquiridas sem o álcool.

3. MUDANÇA DE SENTIMENTO OU HUMOR

- Depressão;
- Raiva e ressentimento de si próprio ou de outros;
- Irritabilidade;
- Oscilações bruscas de humor (angústia e súbita euforia);

4. MUDANÇA DE PENSAMENTOS

- Achar que merece beber por passar algum tempo de abstinência;
- Pensar em substituir o tipo de bebida ou droga, concluindo que não faria mal;
- Pensar estar curado após um determinado período sem uso;
- Achar que pode controlar a quantidade de químicos;
- Achar que pode se automedicar ou usar outras drogas;
Estes são alguns dos sinais. Podem indicar que o seu processo de recaída esteja em andamento. Neste caso, é importante que você tenha um plano estratégico para lidar com situações que podem colocar a recuperação em risco. Observe a lista a seguir e identifique as suas possíveis situações de alto risco (procure relacionar, inclusive aquelas que já lhe proporcionaram uma recaída):

( ) Dificuldade de externar raiva (não expressa adequadamente, age passiva ou agressivamente)
( ) Ansiedade ou nervosismo
( ) Monotonia ou falta de interesse em lazeres construtivos 
( ) Negação — "eu não sou alcoólatra..."
( ) Depressão
( ) Outras compulsividades (desafios, sexo, jogo, comida, cigarro, roubo etc) Cansaço
( ) Medos que parecem sem fundamento
( ) Baixa auto-estima
( ) Culpa
( ) Auto-piedade
( ) Impaciência com o plano de recuperação (imediatismo)
( ) Solidão / isolamento
( ) Auto-suficiência e prepotência
( ) Ressentimento - Irritabilidade/Intolerância
( )Vergonha
( ) Voltar aos ambientes da ativa
( ) Fantasiar o prazer dos químicos sem lembrar as conseqüências
( ) Dificuldade de dizer não, recusar álcool e outras drogas oferecidos por amigos
( ) Descrédito no programa de AA 
( ) Achar que o seu alcoolismo é diferente dos outros
( ) Não aceitar o envolvimento da família em atividades de Recuperação (Al-anon e Nar- anon, por exemplo)
( ) Problemas de relacionamento — conjugal, familiar e social
( ) Dificuldade de fazer novos relacionamentos / amizades
( ) Auto-desconfiança e de terceiros
( ) Companheiro (a) com problemas de dependência química na ativa
( ) Problemas sexuais — associar sempre o sexo aos químicos, medo do sexo na sobriedade, impotência temporária, compulsão sexual, baixo auto-valor
( ) Expectativas desmedidas em terceiros e em si 
( ) Perfeccionismo
( ) Grandiosidade
( ) Orgulho
( ) Ter químicos ao alcance (em casa, no trabalho, etc)
( ) Desafiar o químico
( ) Associar ambientes e odores ao químico, lembrança constante Sucesso no trabalho
( ) Inadequação ao ficar limpo
( ) Dificuldades de lidar com estresse e frustrações
( ) Responsabilizar terceiros por suas perdas e problemas
( ) Procurar causas para sua doença
( ) (outros)


Psicólogo e Conselheiro em Adicções