Artigos - Programa de 24 horas - Ontem, hoje e Amanhã

Há em cada semana, dois dias com os quais não deveríamos jamais nos preocupar. Dois dias que deveriam ser sempre isentos de medo e pesar.

Um desses dias é o ONTEM - com seus erros, cuidados, faltas e equívocos; ONTEM escapou de nossas mãos e partiu para sempre. Todo o ouro do mundo não seria capaz de fazê-lo voltar. Não podemos desfazer um só dos atos que praticamos nem retirar uma só palavra que pronunciamos porque ONTEM já não existe mais.

O outro dia que não deveria nos inquietar é o AMANHA - com suas possíveis adversidades, fardos, belas promessas e mesquinhas realizações. O AMANHA também está fora do nosso alcance. AMANHÃ o sol se levantará com todo o seu esplendor ou atrás de uma cortina de nuvens. Levantar-se-á e até esse instante, não temos nenhum poder sobre o AMANHA, pois ele ainda está por vir.

Não nos resta senão... o dia de HOJE.

Todo o homem pode combater o combate num só dia: HOJE. Somente quando juntamos o peso do ONTEM e do AMANHA, é que somos vencidos.

Não são as provações do dia que tornam os homens loucos, é o remorso ou o rancor que o ONTEM deixou e o medo do que o AMANHA poderá trazer.

Vivamos, pois, um dia de cada vez...

 
(Vivência n°. 27: jan/fev. de 1994)