Artigos - Quando um AA coloca o pijama

Quando um AA coloca o pijama

"O ficar em casa pensando nos companheiros não ajuda a salvar a vida de ninguém, e muito menos a do próprio "AA de pijama." 

Eu não entendo um "AA de pijama".
Não falo a sua linguagem!

Aquele que, pelo simples fato de se julgar bastante antigo ou cansado, ou até por achar que já sabe de tudo ou que já fez tudo, afasta-se dos grupos e some das reuniões.
Ele simplesmente cumpriu com o seu mandato? Completou suas obrigações? Como se em A.A. alguém pudesse "entrar em recesso".

Esquece-se de que "a distância dos goles é a distância de um braço". Pobre AA de pijama!
Trabalhou muito, levou muita mensagem, pôs muito dinheiro nas sacolas, ingressou muita gente, tem muitos afilhados e agora, que os outros façam.

Dirá naturalmente:- "meu tempo se esgotou e com ele, também a minha tolerância... Cansei de ouvir muito "cachaçal", de receber muitas críticas; não suporto mais atender bêbados; não preciso de mais ninguém". Só faltou dizer: "CUREI-ME"; se não disse, provavelmente pensou, e por isso mesmo retira-se dos grupos, afasta-se dos companheiros, entoca-se em sua casa, quebrando a "nossa corrente", deixando em seu lugar um "vazio" que nunca será coberto por nenhum outro companheiro.

Cada um de nós tem seu lugar em A.A.; cada membro deve cumprir com a sua missão.
Ninguém faz nada em A.A. por ninguém.

Se cada um de nós fizer a sua parte, todos nós faremos tudo por todos, já que Deus se manifesta através da nossa consciência coletiva.

Ninguém leva mensagem por ninguém, ninguém pôe dinheiro na sacola por ninguém, ninguém trabalha por ninguém.

As reparações são diferentes; o inventário é pessoal e as orações individuais.
O ficar em casa "pensando" nos companheiros não ajuda a salvar a vida de ninguém, e muito menos a do próprio AA de pijama".

É uma desculpa que não convence a nenhum de nós, das muitas que caracterizam o provável bebedor de amanhã, o hoje "perigoso AA de pijama".

Há milhares de alcoólatras precisando de nós, esperando por nossa ajuda. Das mãos desses "apóstolos de Deus", designados por Ele para executar uma missão que não foi dada aos próprios médicos ou cientistas, aos párocos ou religiosos, aos letrados ou magistrados, aos ricos ou pobres, mas unicamente aos poucos membros de A.A. sóbrios. 

Missão que não será executada em casa.
É numa sala de A.A. onde nos sublimamos, onde melhor nos preparamos para espalhar a VERDADE. Ninguém em A.A. fazSERVIÇO por ninguém.

A.A. é uma obra de Deus e pelo que me consta Ele não disse: "Manda fazer ou paga para que façam por ti", mas "fazes por ti, que Eu te ajudarei". E ajuda, mesmo.

AA que veste o "seu pijama" é simplesmente egoísta, e egoísmo em A.A. é não dividir aquilo que não é seu; é não repartir do que usufruiu, é não dar de si em troca do que ganhou.

SERVIÇO em A.A. não se presta vestindo "pijama", mas pode-se prestá-lo até de "macacão".
Repito: - não entendo um "AA de pijama". E "pijama" de A.A. é igual a pijama de bêbado:- ou é de listras ou é de madeira.

Anônimo
Vivência Nº 89 de Maio/Junho 2004