Artigos - Recuperados pelo "amor"

É exatamente isso que A.A. proporciona nos recuperar pelo amor,amor daqueles que nos recebe e a forma como somos recebidos sempre faz a grande diferença,amor vamos sendo despertados em nós e para nós.

Primeiro ato de amor é quando decidimos que precisamos de ajuda e buscamos essa ajuda,amor quando entendemos em uma sala de A.A. que não se para de beber bebendo e começamos a evitar o primeiro gole.

Com muito sacrifícios,renuncias,delírios,ânsias de vomitos,noites e noites sem conseguir dormir,mas o amor nos moveu a evitar o primeiro gole,a ir assiduamente as reuniões,a manter a mente aberta,a entender que parar de beber é apenas o primeiro passo para nos encaminhar a uma vida livres.

O ''amor'' do Grupo no cumprimento de nossa 5ª Tradição sendo transmitida pelos 12º Passos insistentemente pelos nossos companheiros mostrando-nos como eram e como são hoje graças a esse programação de vida que A.A. nos dá.

''Amor'' que mesmo quando nós nos revoltávamos muitas vezes com alguma situação que ''achavámos'' estava errada, uns nos tratava com muito carinho tentando nos explicar,outros um pouco mais duro mas com puro amor,como o amor de mãe que muitas vezes tem que dar umas chineladas em seu filho,se alcoolico parasse de beber com tapinhas nas costas,com conselhos de mãe não precisaria de A.A.

O amor de um Grupo de A.A. para com os que estão chegando e direcionando-os a essa programação de vida é puro amor e o maior serviço em Alcoolicos Anonimos,deixo abaixo a última mensagem do Dr. Bob na 1ª Convenção Internacional de A.A. em Cleveland, Ohio, em 3 de julho de 1950. 

MEUS QUERIDOS AMIGOS EM A.A. E DO A.A.:
....Fico bastante emocionado ao ver diante de mim um vasto mar de faces, com o sentimento de que, possivelmente alguma pequena coisa fiz há algum anos atrás, para tornar este encontro possível.ç Fico muito emocionado também, quando penso que todos nós tivemos os mesmos problemas. Que todos nós fizemos as mesmas coisas. Que todos nós conseguimos os mesmos resultados proporcionalmente ao nosso zelo, entusiasmo e persistência na detenção da marcha de nossa doença. Se vocês me permitirem a inclusão de uma pequena nota pessoal neste momento, quero dizer que estive acamado cinco dos sete últimos meses e minhas forças não retornaram como eu gostaria; assim meus comentários sobre o necessário serão muito breves. Duas ou três coisas vieram à minha mente, às quais eu gostaria de dar um pouco de ênfase. Uma é a simplicidade do nosso programa. " Não vamos perder isso tudo com complexo de Freud e coisas que são interessantes para o pensamento científico, mas temos muito o que fazer com o nosso atual trabalho no A.A. Os nossos Doze Passos quando experimentados até o último, resume-se todos eles a palavras "AMOR" e "SERVIÇO". Nós entendemos o que o AMOR ´r. Nós entendemos o que o SERVIÇO é. Assim, vamos manter essas duas coisas em nosso pensamento. Lembremos também de guardar a nossa língua para não errar e que se tivermos que usá-la, usêmo-lá com bondade, consideração e tolerância. E mais uma coisa: nenhum de nós estaria hoje aqui, se alguém não tivesse tido tempo para explicar-nos alguma coisa, para nos dar uns tapinhas nas costas, para levar-nos a uma ou duas reuniões, para fazer numerosos atos de bondade e consciência em nosso favor. Assim, não deixemos nunca chegar a um grau tal de complacência presunçosa, que não nos permita dar ou tentar dá-la, a nossos irmãos menos felizes, já que ela tem sido tão benéfica para nós. Muitas felicidades. Dr. Bob.
Breves conotações do Dr. Bob proferidas na 1ª Convenção Internacional de A.A. em Cleveland, Ohio, em 3 de julho de 1950. 


REFLEXÃO DIÁRIA - 18 DE SETEMBRO
 
RECUPERADOS PELO AMOR
 
Toda a nossa valorizada filosofia de auto-suficiência precisou ser posta de lado.
Isto não foi feito com a antiquada força de vontade; em vez disso, tornou-se um caso de desenvolver a boa vontade de aceitar estes novos fatos da vida. Nós nem corremos da raia nem lutamos. O que fizemos foi aceitar. E então ficamos livres.
O MELHOR DE GRAPEVINE, VOL I. p. 198
 
Posso ficar livre de meu velho "eu" escravizante. Transcorrido um certo tempo, reconheço e acredito no bem que está dentro de mim.
Vejo que meu Poder Superior, que me envolve, ajudou-me a recuperar por Seu amor. Meu Poder superior torna-se aquela fonte de amor e de força que está operando um milagre continuo em mim.
Estou sóbrio... e estou grato.