DP - Reunião Ininterrupta

A seguir, mais uma vivência do primeiro contato com A.A.

Para mim, a reunião de hoje é uma continuidade da primeira, acontecida há quase treze anos. Naquela primeira - e ininterrupta - reunião, cheio de curiosidade, dono da verdade, orgulhoso, prepotente, vaidoso e ignorante, enquanto os outros falavam naturalmente, desabafando ou contando os sucessos obtidos através da programação de A.A., eu estava doido para usar a palavra e fazer meu pequeno discurso...

Eu queria dizer - e disse: "Nunca fui internado em clínica para tratamento de alcoolismo. Bebo quando posso e paro quando quero, sou dono da minha vontade. E mais: fui Vereador, Promotor de Justiça, Delegado de Polícia, Diretor de Penitenciária e sou Juiz de Direito aposentado e sempre consciente dos meus atos" - eu queria aparecer e nada mais.

Certamente, os AAs mais experientes devem ter concluído que eu estava doente - e muito doente. A aparência não negava, aquele orador fluente, de olhos vermelhos e ainda numa ressaca da peste, por si só se revelava.

Terminada a reunião, fui embora. Chegando em casa, refleti, e as palavras dos futuros companheiros calaram em minha mente. Um Poder Superior agiu de imediato e eu lembrei dos meus apagamentos, das tristes ressacas, de meu convívio social já abalado e das tentativas de parar infrutíferas de parar sozinho - as abstinências logo seguidas da volta ao copo, a troca de uma bebida por outra, as juras do "nunca mais". E decidi: vou voltar.

Eles não mentiram, falaram a verdade. Vi com o decorrer dos anos. Estou vendo a cada reunião. Hoje, dando continuidade àquela primeira reunião, repito que me sinto feliz e grato a Deus, como O concebo, por tudo o que aconteceu e vem acontecendo em minha vida.

Quem conhece A.A. e vive sua programação, mesmo afirmando não ter problema com o alcoolismo, se irmana com o próximo, vivendo, e se integra a um Poder Superior, crescendo.

(Vivência - Jul/Ago. 2001)