Artigos - Serviço em A.A. sob a luz dos Doze Conceitos

Dra. Jaira Freixiela Adamczyk Presidente da Junaab - Terapeuta familiar em Florianópolis (SC)



Falar dos Doze Conceitos de A.A. significa trazer em nosso entendimento a palavra mais profunda que brota de nossos corações em recuperação, que é a gratidão. 

Gratidão é um sentimento de reconhecimento, uma emoção contínua que se movimenta em prol do restabelecimento do contato comigo mesma e com meu semelhante através de ações concretas. Uma construção de relação de ajuda dentro de uma via de mão dupla, isto é, o dar e o receber. Junto com a Gratidão, surge uma série de outros sentimentos nobres, como amor, alegria e outros mais.

Gratidão pode ser vista também como uma espécie de dívida impagável: é querer agradecer àquilo que não tem como ser dimensionado dentro dos valores humanos. Dentro dessa visão, poderíamos reconhecer que os Doze Conceitos de A.A. são um verdadeiro manual de gratidão a ser praticado. Manual construído através das experiências daqueles que nos antecederam, pautado principalmente pelos Direitos de Decisão, de Participação e de Apelação. 

Os Doze Conceitos são o sustentáculo de Alcoólicos Anônimos, o nosso Terceiro Legado, a grande bússola que nos guia e direciona na prática diária do serviço. Como nos diz Sam E., um antigo Delegado do sul da Flórida (EUA): “Os Conceitos não deixam apenas traçadas, com extrema clareza, as linhas de comunicação, mas também oferecem-nos métodos e formas de comunicação que refletem a preocupação, a confiança, o amor, o respeito mútuo e o reconhecimento da dignidade de cada pessoa, que caracteriza a Irmandade de A.A. Percebemos que nossos Conceitos são a base espiritual de todos os serviços de A.A. no mundo”.

Analisando essas tão belas palavras, compreendemos a importância dos Doze Conceitos na solidificação do caminho da recuperação, pois, quando servimos em A.A., somos tomados por uma fonte Superior inesgotável que transborda no coração de cada servidor, formando uma grande corrente transformadora de amor ao próximo. Ao mesmo tempo, é preciso reconhecer que tudo isso só é possível graças ao esmero de nossos cofundadores na cautelosa construção de cada um dos Doze Conceitos.

Em sua imensa sabedoria, Bill W. diz-nos que os Doze Conceitos são “um conjunto de princípios e relações explícitas por meio dos quais poderemos nos entender uns aos outros e conhecer as tarefas que devemos desempenhar”.

Princípios esses que se compõem, se complementam e nos revelam que somos uma Irmandade construída sobre alicerces seguros, que mãos humanas jamais poderão derrubar. 

Precisamos de mãos dispostas, estendidas com a confiança de quem aprendeu a ofertar, seguras e capazes de tocar corações intoxicados pela doença do alcoolismo. Precisamos de olhos bem abertos e ouvidos atentos ao aprendizado, e de passos firmes para levar adiante o nosso objetivo maior: ajudar o alcoólico que sofre a encontrar o longo e suave caminho da recuperação. 

Já se vão 80 anos e continuamos crendo que levar a mensagem de A.A. não é apenas levar a esperança àquele que sofre, é, acima de tudo, uma das maiores ações de resgate humano que existe na face da Terra. A todos vocês, meu desejo de muitas 24 horas Sóbrios, Felizes e Alegres. Abraços fraternos.